Especialista do desempenho econômico

Direção Geral e Financeira

O “Desempenho econômico” é uma questão primordial para o bom funcionamento das organizações. Esse desempenho pode ser dividido em vários aspectos :
  • Otimização da organização e dos processos : conciliando organização, desempenho econômico e criação de valor
  • Gestão estratégica : coordenar a execução operacional da estratégia usando a abordagem do Balanced Scorecard
  • Programas de otimização de custos : implementação de planos de competitividade para a criação de valor
  • A implementação de modelos de negócios (custeio de produtos e serviços) e do modelo de simulação para projetar a trajetória econômica ao longo de vários anos, alinhando-a com a estratégia global da empresa

Engenharia de Custos

Diagnóstico da performance econômica

Seus Objetivos

Estabelecer um diagnóstico da situação atual em termos de desempenho econômico

  • Analisar recursos (humanos, compras, matérias-primas quando aplicável, depreciação, subscrições e aluguéis)
  • Calcular os custos diretos, industriais ou terciários: compras, mão-de-obra, meios de produção, manutenção, consumíveis, etc.
  • Integrar os custos de escritório com Pesquisa & Desenvolvimento da cadeia de suprimentos
  • Integrar o custo da área comercial, marketing e todas as áreas de suporte (conforme padrão da DFCG – Associação de Diretores Financeiros e de Controle de Gestão – França)

NOSSA EXPERIÊNCIA

Uma abordagem industrial e ferramental

  • Uma metodologia baseada na abordagem do Custeio ABC (Activity Based Costing)
  • A compreensão profunda dos padrões disponíveis no mercado (DFCG, CIGREF, UDA, …)
  • Feedback de ambientes plurais (indústria, serviços, energia, setor público, …)

 

Seus Resultados

Um relatório completo de diagnóstico

  • Um modelo de atividades definido e valorizado
  • Um posicionamento de referência das funções transversas
  • Uma avaliação do nível de maturidade do modelo de custos existente
  • Um relatório claro sobre as recomendações identificadas

Modelo de custos completo por linhas de produtos e serviços

Seus Objetivos

Entender, administrar e antever seus custos

  • Mensurar, entender, analisar os custos dos seus produtos e serviços
  • Analisar as contribuições nas margens
  • Identificar os pontos para melhora da competitividade

NOSSA EXPERIÊNCIA

Uma abordagem industrial e ferramental

  • Uma metodologia baseada na abordagem do Custeio ABC (Activity Based Costing)
  • Um perfeito conhecimento dos modelos e padrões do mercado :
    • “Modelo de análise e benchmark de custos de TI” do CIGREF (Associação de grandes empresas e administrações públicas francesas).
    • O “Modelo de custos e de benchmark de funções transversas” da DFCG (Associação de Diretores Financeiros e de Controle de Gestão – França)
    • O “relatório de cálculo dos custos de relacionamento com cliente” da AFRC (Associação Francesa de Relacionamento com Clientes)
    • O “relatório de custos de marketing, vendas e comunicação” da UDA (Sindicato dos publicitários – França)
  • A capitalização de nossos modelos de negócios e feedbacks de ambientes plurais (indústria, energia, terciário, setor público, …)

Seus Resultados

Um modelo completo

  • Um modelo de custos estruturado e valorizado
  • Identificação e medição de indicadores de performance para as suas operações
  • Qualificação de pontos de otimização
  • Uma construção orçamentária simplificada, permitindo a avaliação de cenários de serviços e atividades

Planos de competitividade

Programa global de otimização de custos

Seus Objetivos

Reduzir os custos garantindo a qualidade e a geração de valor para os clientes

  • Compreender a estrutura de custos através de uma visão de tarefas
  • Identificar e qualificar os ganhos potenciais, por pontos de atuação
  • Mobilizar as equipes e stakeholders
  • Assegurar a implantação harmoniosa do programa de competitividade
  • Garantir que os ganhos anunciados serão constatados nos resultados da empresa

NOSSA EXPERIÊNCIA

Uma abordagem no coração da expertise da Consultoria

  • A experiência acumulada no acompanhamento de muitas organizações em setores variados de atividades
  • A profunda compreensão dos recursos de sua organização para criar um plano sob medida e não simplesmente um desmembramento de práticas usuais
  • Uma abordagem baseada na metodologia Valoptia.APM, que permite que nossos consultores concentrem-se nas atividades de formalização, consolidação e geração de relatórios automatizados.
  • Uma dupla competência profissional / econômica que vai além de um simples gerenciamento de projetos

Seus Resultados

Um programa de otimização estruturado, pronto para ser implementado

  • Equipes operacionais capacitadas desde o  início por uma abordagem estruturada com a ajuda de ferramentas
  • Gerência garantida por uma gestão segura a nível operacional e econômico.
  • Resultados claros : planos de ação, relatórios de síntese do programa, consolidações econômicas das possibilidades e ganhos

Otimização Organização e Processos

Seus Objetivos

Ser uma organização mais preparada e adaptada à área de atuação

  • Alinhar a organização com a estratégia
  • Assegurar-se da competitividade global da organização
  • Direcionar a organização para atendimento das expectativas externas, principalmente dos clientes
  • Ganhar em agilidade dentro de um ambiente onde o horizonte de visão é mais curto que os ciclos dos investimentos

NOSSA EXPERIÊNCIA

Uma visão alternativa dos sites da organização

  • Uma abordagem que se baseia na cadeia de valor para os stakeholders e no desempenho econômico da organização
  • Uma abordagem com a ajuda de ferramentas que permite focar nas dimensões importantes:
    • alinhamento com a Direção Geral,
    • trocas com as equipes e stakeholders,
    • simulação econômica de cenários organizacionais para embasar e facilitar a tomada de decisão

Seus Resultados

Uma organização redesenhada

  • A primeira fase, diagnóstico, abrange o mapeamento da organização e dos processos existentes, a entrevista das equipes internas e stakeholders externos e a modelagem “macro” de custos por atividade da organização
  • A segunda fase, iterativa, combina a definição do escopo com a gestão, a capacitação das equipes e a análise de valor para os stakeholders
  •  A terceira fase, formalização e lançamento: geração de organogramas, atualização dos padrões de competências, descrição de atividade, gerenciamento de mudanças e planejamento

Projeção e gestão estratégica

Simulações econômicas para as decisões estratégicas

Seus Objetivos

Ter disponível uma ferramente de simulação econômica

  • Analisar diferentes cenários de projeção orçamentária
  • Levar em conta as premissas do negócio para simulações econômicas frequentes

NOSSA EXPERIÊNCIA

Uma abordagem de simulação econômica que capitaliza o modelo de custos

  • Identificar as regras de negócios a serem levadas em conta para as simulações econômicas
  • Definir as regras do comportamento das atividades e dos recursos do modelo de custos
  • Utilizar ferramentas dedicadas para implementar e analisar os diferentes cenários das simulações

Seus Resultados

Uma projeção de custos baseada em cenários

  • Os diferentes cenários de simulação permitem orientar as projeções estratégicas de forma eficaz

Gestão Estratégica BSc

Seus Objetivos

Definir e gerenciar a execução operacional da estratégia

  • Reforçar a integralidade e coerência de uma estratégia definida
  • Desmembrar a estratégia na organização, tornando visíveis os objetivos e as prioridades
  • Supervisionar sua execução de forma eficaz e implementar um processo de melhoria contínua

NOSSA EXPERIÊNCIA

Uma abordagem estruturada para uma implementação coerente e sem burocracia

  • Formalizar explicitamente com a alta Gerênciao a missão e os objetivos da organização
  • Determinar as principais ações para alcançar os objetivos e os indicadores correspondentes
  • Desmembrar objetivos, ações e indicadores nas diferentes partes da organização
  • Criar e publicar dashboards de indicadores coerentes
  • Estabelecer a gestão através de um ciclo de análises de desempenho e de melhoria contínua

Seus Resultados

Uma estratégia gerenciada

  • Uma primeira fase de diagnóstico atual (objetivos estratégicos, indicadores, planos de ação)
  • Uma segunda fase iterativa que permite formalizar e organizar os diferentes componentes da gestão estratégica
  • Uma terceira fase de formalização e estabelecimento da gestão estratégica: geração de ferramentas do painel estratégico

Grupo de benchmark de funções transversas

Posicionamento da sua organização através de mais de 200 indicadores

Seus Objetivos

Comparar-se de maneira eficaz com seus pares

  • Dispor de elementos de comparação quantitativos
  • Propor trocas “qualitativas” com base no feedback de atores comparáveis

NOSSA EXPERIÊNCIA

Um grupo de benchmark baseado em uma padronização francesa “aberta”, a do DFCG (Associação de Diretores Financeiros e de Controle de Gestão)

  • Propor que as organizações compartilhem informações sobre seus custos dentro de uma comunidade restrita, com base em um modelo de referência comum.
  • Este modelo é o resultado de um grupo de trabalho de 25 empresas. Abrange as 16 principais funções transversas comuns a qualquer empresa (finanças, controle de gestão, RH, Compras, TI, Qualidade, Jurídico, etc.)
  • As comparações são feitas com base em indicadores validados pelos participantes, sempre respeitando as regras de confidencialidade de cada um

Seus Resultados

Publicação de um anuário

  • Mais de duzentos indicadores comparados
  • Um resumo completo dos workshops e feedbacks

CAPACITAÇÃO

CATÁLOGO DE CAPACITAÇÕES

OTIMIZAR A SUA ORGANIZAÇÃO E SEUS PROCESSOS

  • Compreender e diagnosticar a organização in loco
  • Construir uma nova organização baseada em seus processos
  • Configurar e desmembrar operacionalmente uma organização

Gerenciar sua estratégia através do Balanced Scorecard (BSc)

  • Reformular os objetivos estratégicos de acordo com os 4 eixos do BSc
  • Desmembrar os objetivos estratégicos em diferentes níveis hierárquicos
  • Para os vários níveis do BSc, escolher e definir os indicadores associados aos objetivos
  • Para todos os objetivos, enumerar os planos de ação (em andamento, identificados ou a serem desenvolvidos) que estejam diretamente relacionados aos indicadores.

As abordagens de competitividade

  • Descubrir e implementar as ferramentas práticas para envolver e gerenciar as abordagens de competitividade.
  • Compartilhar as abordagens de melhoria para as principais áreas e processos da empresa.

AS FINANÇAS PARA OS NÃO FINANCEIROS

  • Compreensão dos processos contábeis / financeiros como um todo
  • Consciência da importância do equilíbrio financeiro da empresa
  • Apresentação das principais declarações, requisitos fiscais e prestação de contas

Desempenho Econômico e Responsabilidade Social

  • Compreender os fundamentos do desempenho econômico da empresa
  • Levar em consideração as abordagens do desenvolvimento sustentável aplicáveis às empresas
  • Dispor de ferramentas e práticas simples para um desempenho econômico responsável para cada função da empresa.

Capacitações sob medida

Treinamento adaptado às suas necessidades, para construirmos juntos

  • Análise do contexto, entrevistas com stakeholders
  • Projetos de treinamento e capacitação, identificação de ferramentas digitais
  • Sessões de teste
  • Coaching dos responsáveis pelos treinamentos
  • Auxílio à organização

 

As ferramentas

Activity Time Tracking

Activity Based Budgeting

Activity Based Costing

Key Performance Indicator

Organisation

Balanced Scorecard

Artigos

Formation négociation achats et “Design to cost”

Cost House organise une formation de deux jours sur la compréhension des mécanismes de négociation pour les achats au sens large et sur l’utilisation de […]


Responsáveis da área

Alexandre SCHUJMANN
Sócio Cost House Brasil

Ingénieur diplômé de "Universidade Federal do Rio Grande do Sul" (UFRGS - Porto Alegre, Brésil) et de l'Ecole Centrale de Lille, titulaire d'un MBA en Management International de Université Paris Dauphine - IAE de Paris (Université Panthéon Sorbonne), a partagé sa carrière entre industrie, logistique et conseil en Performance Economique.

Olivier BRONGNIART
Presidente, Co-fundador

Diplômé de l'Ecole Centrale Paris et de l'IAE de Paris, a évolué tour à tour dans les marchés de capitaux, les télécoms, le secteur public et le conseil. Il enseigne notamment à l'ESCP, à l'ISC, à Supelec, au collège Polytechnique et à l'ECP.

Joachim Treyer
Diretor Geral, Co-fundador

Diplômé de l'Ecole Centrale Paris et de l'IAE de Paris, dispose d'une large expérience opérationnelle en systèmes d'information. Il a développé l'offre de Cost House en termes de performance économique des Systèmes d'Information, en s'inspirant notamment des approches des chantiers industriels qu'il a menés au sein du cabinet.

Hubert Teste
Sócio-diretor, Cost House Suíça

Diplômé de l'Ecole de Commerce de Saint-Etienne, dispose d'une large expérience de la relation client, ayant assuré des responsabilités commerciales et managériales dans plusieurs entreprises du domaine.

Igor Le Pivert
Sócio, Diretor de Operações

Diplômé de l'Ecole des Mines de Nantes, dispose d'une expérience opérationnelle dans l'industrie (production, nouveaux produits, achats) et de conseil en réduction des coûts dans l'industrie et l'informatique, en Europe et aux Etats-Unis.

Marc VIGNIAL
Sócio Cost House França e BeNeLux

Diplômé d'HEC (France), dispose d'une large expérience de conseil et de management opérationnel acquise dans les secteurs IT et Finance, en Europe et aux Etats-Unis. Ses spécialités couvrent le management de la performance, la gouvernance, le management des coûts et des services, et le management de programme.

Karim FAIDI
Sócio Cost House Marrocos

Diplômé de l’ISC Paris et de l’Université Paris I Panthéon Sorbonne, dispose d’une large expérience en pilotage financier, contrôle de gestion et achats, notamment des SI, a partagé sa carrière entre les métiers de contrôle, le conseil et l’opérationnel notamment dans le secteur bancaire et Assurances.

Steve GORDON
Sócio Cost House França

Diplômé de l’Université Paris Dauphine. Ancien auditeur SI dans un « Big 4 » et précédemment chargé de mission pour le CIGREF. Dispose d’une expérience opérationnelle en Systèmes d’Information et dans la mise en place de modèles économiques. Enseigne à Dauphine.

En continuant à utiliser le site, vous acceptez l’utilisation des cookies. Plus d’informations

Les paramètres des cookies sur ce site sont définis sur « accepter les cookies » pour vous offrir la meilleure expérience de navigation possible. Si vous continuez à utiliser ce site sans changer vos paramètres de cookies ou si vous cliquez sur "Accepter" ci-dessous, vous consentez à cela.

Fermer